Desapego

"Não sou boa guardadora das coisas da vida.
O que sinto e penso criam asas.  Ainda não descobri gaiolas que possam aprisionar minhas palavras.Também não guardo mágoas e ressentimentos, é como roupa encardida, puída, que a gente cansa de usar. Me serviram durante um tempo, mas, muito tempo é tempo demais.

E a gente joga a preguiça fora, arruma a casa para receber a visita da serenidade, dá uma faxina na alma. Não porque somos bonzinhos e evoluidos, mas porque somos persistentes, sobreviventes, desapegados de tranqueira que ocupam espaço inutilmente."


Comentários

Postagens mais visitadas