Viver comigo..

Tenho, aliás sempre tive, esse mal de me lembrar de tudo. Falas, respostas, silêncio, músicas, cheiros, datas e tudo que eu puder. Mas agora, nem a lembrança mais imunda, mais decadente me tiraria dessa vontade, dessa vontade deliciosa que estou sentindo de viver, comigo, com um amigo, com quem realmente importar.
Porque o som que ouço agora me faz bem, porque, embora, nada mais me surpreenda ainda me encanta ver esse céu que não para de brilhar e olhos que ainda têm o que encontrar. Porque no rádio a melodia é bonita, porque só quero rir, mesmo não tendo motivo algum, mesmo estando completamente lúcida. Porque nem a pessoa mais tola conseguiria roubar de mim essa pureza que não para de escorrer, de transbordar.
Há tanta coisa por aí que quero ver e sentir, agora, e estou falando sério. Cansei de ler sobre filmes se posso assisti-los, cansei de escrever sobre a vida se posso vivê-la, entende ?
Está tudo tão bom assim, tão doce. A ternura escapa da minha boca e vai pro meu braço puxando quem está ao meu lado. E eu sei que está tudo confuso e não tão leve quanto eu, mas aqui, em mim, está tudo tão grande, tão eu não sei ... não consigo encontrar um adjetivo adequado, eu só preciso escrever, preciso que saibam que depois dessa chuva de sentimentos pesados e melancólicos pela qual passamos a vida fica mais rica, menos intensa ou não, veja só, agora estou libertando toda essa intensidade presa em mim. Só para que saiba que depois do pesadelo vem algo melhor, você resiste, supera e percebe que tem muito ainda, muito pra sentir, coisas boas, sabe ?
Agora, vem andar comigo ? Só para que eu possa dizer mais, só para que eu consiga mostrar que tá tudo azul, tudo doce e simples. Há muito mais beleza na simplicidade e quero vê-la com quem é de verdade.

Comentários

Postagens mais visitadas