Por falar paçoca...







Preciso de um pouco de amor com paçoca. Não que o amor vá me fazer bem, longe disso, mas paçoca chega a ser medicinal para mim. Estou à beira de uma gripe, a beira de adotar um cachorro e consequentemente, a limpar a sujeira que fará no meu tapete lilás. Bichos são legais. Sem cinismo, sem rancor.

Na quinta-feira à noite, meu professor de animação da faculdade nos mostrou diversos formas de desenhar algo bom pra vida. O mais triste, por incrível que pareça, descreveu-me de maneira surpreendentemente aconchegante. Gostei, embora recentemente tudo tenha dado certo. Meu trabalho está caminhando, minhas notas, meus finais de semana em paz, a relação com a minha irmã, e digamos que, de maneira saudável, tenho me divertido como uma boba em parques de diversões novamente. Mas, ainda assim, falta alguma coisa. O Adam Levine, talvez. Gosto de tatuados. Já dizia minha amiga Paula do colegial: Com barba então, é perfeição. Ah,quem dera.

Acredito que seja carência. Estou no prejuízo, quero algo que me desperte. Uma SMS me faria bem. Algo do tipo: “Olha só a lua, ela está linda hoje, lembrou-me de você, estranho, né?" Cantadas de pedreiros faz de nós mulheres com autoestima elevada, mensagens clichês na madrugada nos mostram as românticas que penetram em nosso lado esquerdo. E quem diz que não, com certeza nunca se apaixonou.

Alguém jogou macumba em mim. Dias atrás, encontrei meu ex-namorado com sua esposa nas redes sociais,feliz da vida. Sim, isso mesmo,esposa.Eu não ligo, tenho o chocolate, somos amigos, ou best friends forever, como é escrito na Capricho - aquela revistinha para adolescentes. E vendo por outro ângulo, foi até bom. Não vale a pena permanecer em um relacionamento com um cara que faz ginástica, cruza as pernas ao sentar, anda com um espelho no bolso e não me da atenção. Nada contra machistas, mas é idiotice. Em minha humilde opinião, é claro. Respeito a opinião dos outros.

Facilite minha situação. Vá me buscar no trabalho amanhã no finalzinho da tarde. Mande alguém me entregar flores na porta de casa, adoro margaridas, adoro. Beije minha testa e seja o príncipe que eu tanto quero que seja. Eu sonho com isso desde os meus cinco anos, quando mamãe me contava histórias para dormir toda desengonçada, enquanto eu ficava ali, no quentinho, com minha toquinha de panda e meus olhos semiabertos. Eu cresci ouvindo coisas como: e viveram felizes para sempre. Isto é, não me faça deixar de crer. Eu quero um unicórnio rosa, eu amo algodão doce pelo simples fato de ter gosto de nuvem. Adoro garotas que brincam com o meu cabelo quando falam comigo e amo cordas de violão. Não acredito em horóscopos e o seu bate com o meu, satisfeito?

Pegue a mesma linha. Complete a peça que está faltando nesse quebra-cabeça made in china. Você está quase conseguindo entrar para a lista das “coisas que não abro mão”. Basta querer, só precisa se esforçar. Afeto faz bem, me dê um pouco no aniversário. Vou ficar aqui, comendo paçoca, engordando e imaginando o dia que irei tomar chá com a sogra. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, amém!

Comentários

  1. Precisamos de um amor para adoçar a vida, é isso. A carência nos leva a fazer coisas que nem pensamos em fazer, ê carência maldita! Mas um dia as coisas vão chegar para nós. Sim, vão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém Raíssa..assim espero!
      Assim acredito..
      Assim permaneço sonhando!

      Vão chegar pra nós.Sim,vão! (:
      volte sempre
      grande beijo

      Excluir
  2. Muito bonito, bacana mesmo rsrsrsrs

    Uma mulher que goste de paçoca e acredite no amor está difícil ultimamente.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Mostre seu amor! =)

Postagens mais visitadas