Por falar em Deus me livre.

Então, eu só queria dizer o quanto eu me sinto idiota e pequenina quando me dou conta que ultimamente tenho andado totalmente dependente de alguém. E você parece não dar muita corda, e daí que você é sozinha e não confia em quase ninguém? Não é minha culpa. É, não é sua culpa. Nada de nada é sua culpa. A culpa é minha porque me depositei inteira num desconhecido, digo, pré-conhecido,que virou amigo e sei lá mais o quê.. Eu nunca disse, e nunca direi mesmo: eu morro de medo de me apaixonar por você. Porque gostar de você eu já gosto, e olha que perigo, gosto de você, do seu sorriso, da sua voz, e você é incrivelmente inteligente e cuidadoso e faz um cafuné dos bons. Você é um perigo constante de possível paixonite. Tantos caras por aí transbordando defeitos, cafajestagem, e você me aparece assim, no mínimo, um bom partido? Deus me livre de você, sabe? Deus me livre muito de você. De você que só querer conhecer pessoas para aliviar as dores antigas não bem vindas assim tão cedo. Deus me livre do amor, nunca pensei que fosse dizer um disparate desses; ter medo de sofrer por alguém? Nunca tive dessas frescuras, mas hoje sim, mas agora sim, mas você sim. Deus me livre. 

Às vezes fico pensando como diabos você me agüenta (hum, acho que só eu junto deuses e diabos no mesmo texto).  Sim, porque eu sou tão carentezinha. Tão fácil me machucar, só dizer que não gosta de mim, que sou feia, ou que sou chata. É, não tenho mesmo essa utopia que alguns chamam de auto-estima. Fica a dica para quem não vai muito com a minha cara. Eu murcho como uma plantinha longe de sombra, longe de água que perdeu todas as esperanças de continuar de caule em pé. Eu tenho pena de mim todos os dias dessa triste vida que é a minha. E, sim, eu faço um drama miserável, né? Marca registrada. Mas o fato-fatasso é que sou mesmo uma pessoa muito carente de outras pessoas. E já disse isso tantas vezes que, poxa vida, por que eu ainda não cansei de repetir a mesma ladainha? Para virar mantra, novena? Para que as pessoas saibam que sou carente e preciso de um Oi delas para alegrar uma nesguinha ínfima do meu dia. Quando não acontece, repito cem vezes mentalmente Alguém fala comigo, por favor, e começo a jogar ao vento algumas indiretas ou artifícios para chamar a atenção de alguém. Me nota!!! Ah, se melancias não fossem tão pesadas... Acho que perdi total a minha dignidade.
E acho que gosto mesmo de você..bem do jeito que você é. (roubei sua frase Pitty,desculpa o auê.)




Comentários

Postagens mais visitadas