Por falar em..gostar é o novo preto.




Então eu disse aquelas três palavras. Acordei no súbito de dizê-las. Não, não, eu te amo não. Essas não. Essas estão sujas, manchadas, batidas e surradas. Apanharam tanto que nem sei. Pularam de tantas bocas para tantas orelhas que perderam o sentido, ficaram impessoais, ficaram distantes, frias. Eu falei “eu gosto de você”. Assim, muito mais carinho e gentileza que amor gigantesco e inabalável. Mais simples, mais perto, mais humano. Cabe na mão, no bolso e no coração. Eu gosto de você. É sincero, perceba. Eu te amo já foi dito tantas vezes que perdeu a razão, e para mim, é agora sinal de coisa dita sem pestanejar. Coisa de quem não preza sentimento e desperdiça. 

Sem contar que bradar eu te amos ao vento assusta. Pelo ímpeto e pelo exagero. Não que eu não acredite no amor. Sou humana, sou gente, eu sinto, então acredito que ele exista. Só sou dessas que pensa que ele não chega à primeira semana, depois de meia-dúzia de SMSs. Amor é desses que cresce com o passar do tempo, da paciência, da amizade, da gentileza, do superar obstáculos, do aceitar defeitos e continuar querendo estar perto. Eu prefiro o singelo eu gosto de você porque diz o que tamborila aqui dentro sem engrandecer o que talvez não vá acontecer entre nós, entende? Diz o que eu quero dizer, mas não inventa e pode acabar, pode mudar, pode crescer ou retroceder. Eu gosto de você prende ao mesmo tempo em que liberta. Eu sou livre, mas penso em você todos os dias. Eu gosto de você,mas sei que preza essa liberdade que uns tanto gostam. Eu gosto de você aconchega o sentimento de alguns que preferem o sábado a noite jogando vídeo game, vendo filme. 

Há quem diga que optar pela versão genérica do eu te amo não faz justiça a enormidade do sentimento. E eu dou risadas internas diante disso. Não por zombaria, e sim por ingenuidade, porque a gente não sabe, no fim das contas. Como se mede o tamanho do sentir? Será que alguém se acha no direito de ter essa resposta? De saber exatamente o tamanho daquilo que sente? Eu mesmo nunca poderia saber. Porque quando eu sinto, eu gosto de você vale tanto quanto milhares de eu te amos acompanhados de serenatas regadas a flores&chocolate. Eu me permito à soberba de afirmar que quando digo essas três palavras simples – eu gosto de você – estou dizendo que passo meus dias gastando meus suspiros e as batidas do meu coração por você. Para você. 

É só acreditar, eu gosto de você é o novo preto.

Comentários

Postagens mais visitadas