Por falar em..Não entender de amor.

Nunca quis me casarter filhos, ter um carro, ser responsável por uma casa e por seus habitantes. Longe disso. Pra mim sempre foi mais legal me imaginar independente, cosmopolita, livre e sem responsabilidades. Eu queria ser "Mayara,a dona do próprio nariz". No máximo com um cachorro, um violão e umas plantinhas - que lógico – seriam substituídas várias vezes, já que mal cuido de mim. Claro que essa visão é mais recente,porque quando criança eu vivia pensando em casamento,vai entender.rs
Hoje, aos 25 anos, percebo que somos mesmo um rascunho. Todos os dias somos escritos de um jeito diferente, pra que no outro sejamos amassados e 
atirados ao lixo. E então começa tudo de novo, mudando todo o sentido, o plano, o cenário da estória. Tudo o que foi, volta. Incólume. Nessa contramão irracional, nessa contradição de que somos feitos. Alguns fragmentos de best-seller já apareceram na minha vida pra que a esperança falasse alto. Mas só acumulei decepções. Por ser boazinha demais, talvez?! Já fiz planos tão bonitos que meu rascunho se tornou obra-prima, várias vezes. Me peguei desejando o oposto do que eu, mais jovem, julgava careta e sem graça. O amor muda mesmo a gente. Mas ele não impede que continuemos mudando quando ele se ausenta. Foi aí que assisti de novo minha transformação. Meu coração antes tão aquecido,se viu gelado, mas que as vezes se aquece e pede de novo por aquele futuro que planejei tanto pra mim, quer dizer..pra nós. O problema é que ele só pede. E pedir sem receber traz um cansaço enorme. Hoje eu estava pensando sobre tudo isso e não me vi independente, cosmopolita, livre e sem responsabilidades. Me vi num banco de praça, observando um lago, juntando todos os meus rascunhos e ainda lutando pra preencher o vazio que nunca se foi. O amor muda mesmo a gente. A falta dele também.

Já sinto sua falta.




"Mas tudo que eu quis também partiu
O vento que levou as quatro da manhã

A nuvem de respostas
Pra aquelas perguntas tortas o meu amor..." (8
(Roberta Campos- Para aquelas perguntas tortas)


Comentários

Postagens mais visitadas