Por falar em..desinteresse.

Eu não sou interessante. Recuso a sair aos domingos por preguiça e acabo dormindo no meio da tarde, compro desodorantes que dizem não manchar a roupa e cismei de trocar o chá gelado por café. Foi uma tentativa falha. E se alguém quiser saber, vivo de muitas tentativas falhas que vai dia após dia me empurrando para um futuro que eu não faço ideia de onde vai dar, mas eu tenho um amor. E vindo de mim com certeza é um amor que não irá interessar a ninguém. Desses em que eu com certeza inventaria de cozinhar para ele no domingo. Um frango assado, uma macarronada e a cervejinha. Para meu amor eu mandaria uma sms escondida do chefe quando a reunião estiver me entediando. Para esse meu amor eu compraria aquela camisa que ele tanto quer, mas estourou o cartão e não pode se dar a esse luxo. Arrastaria meu amor para o cinema mais próximo e o faria enfrentar horas a fio de amostra de filmes. No meio da briga eu começaria a cantar nossa música, porque assim não teremos perdas e nem uma mágoa. Seremos dois vencedores  
Pessoas não-interessantes. Desinteressantes. Meu amor é clichê.

Meu amor saiu das prateleiras e foi parar em algum depósito de coisas que ninguém tem interesse. Meu amor divide espaço com a jovem guarda. Eu não sou interessante. Sou aquela mulher que coloca a salto na bolsa para não cansar o pé no ônibus lotado e canta uma canção de amor baixinho como se velasse por um amor. Passo o dia incomodada com meus medos cotidianos,e isso não é coisa interessante a se fazer, mas isso vem de mim, alguém nada interessante. Eu detesto usar cores chamativas e blusas muito  estampadas,posso não ser interessante mas brega jamais. Portanto, eu me interesso pelo amor que eu nunca vi em ninguém por mim e prezo pelas minhas cenas bobas vistas em um folhetim e recriadas em minha memória.

E como tudo que não é interessante, ninguém dá atenção, eu guardo meu amor no bolso, velá-lo-ei cantando baixinho uma canção romântica dentro do meu busão lotado sem me esquecer da dose de praxe, depois de um dia exaustivo, nenhum pouco interessante, com comida requentada, jornal nacional e um livro de cabeceira.



Comentários

Postagens mais visitadas